• facebook
  • instagram

"Não importa o que fizeram com você.

O que importa é o que você faz com aquilo que fizeram com você."

Jean-Paul Sartre

Um diálogo de coração para coração.

O Caminho da Terapia

A terapia é o tempo que você dedica para se cuidar, ouvindo a si mesmo.

 

Boa parte da terapia acontece através do diálogo interativo entre você e o terapeuta. Esse diálogo não é uma conversa comum. Você se propõe a abrir completamente o coração. E o terapeuta também abre o próprio coração para poder ouvir sem julgar.
 

É um diálogo de coração para coração. 
Essa interação verdadeira faz acontecer mudanças fantásticas.  

Ao falar sobre si, você clareia quais padrões têm regido sua vida. 
 

Quando você não tem consciência desses padrões, você apenas os reproduz. Eles são crenças, lembranças, traumas, heranças familiares ou culturais.  
 

A terapia ajudará você a reconhecer esses padrões e a fazer as suas próprias escolhas.

Caminho Simples

Terapia da Confiança

Atendimento presencial ou online

Terapia do Sol Interior

Atendimento presencial ou online

Promove equilíbrio energético, consciência e harmonia através do diálogo genuíno.

com Lorena Moura

Tipos: Individual | Casal

Agendar Caminho Simples

Promove acolhimento, aceitação e confiança através do diálogo genuíno.

 

com Lula de Oliveira
 

Tipos: Individual | Casal | Criança | Adolescente

Perguntas Frequentes

Eu preciso de terapia?

Essa resposta é bastante pessoal. 
A terapia é um lugar para você cuidar dos seus pensamentos e emoções. Imagine o que sua mente e seu coração representam em sua vida. Quantos por cento da felicidade vem de aspectos interiores e não de condições externas? Em algum momento, você percebe que precisa cuidar desse universo interior para estar bem. Na História, todos os povos buscaram métodos para responder perguntas existenciais. Na terapia, você terá oportunidade de encontrar suas próprias respostas. É um momento sagrado. Um momento de ser gente grande. De olhar para as coisas essenciais.

Quais os benefícios?

A terapia ajuda você a acessar seus potenciais, assim como suas resistências. 
Se existe uma porta para entrar no sofrimento, também existe uma porta para sair. 
Há portas para a felicidade, o crescimento, a plenitude. Você escolhe.
Portanto, o maior benefício é descobrir o tamanho da sua própria liberdade. Você se torna mais consciente para decidir por quais portas quer entrar e sair. Mas a terapia não transforma sua vida num “fantástico mundo perfeito”.

No processo, você também amadurece para aceitar certos limites com maior serenidade. No fim, você se dispõe a mudar o que dá para ser mudado e a conviver em paz com o que não dá (ao menos, naquele momento). Você constrói o seu próprio jeito de lidar com a vida.

Quanto tempo dura?

Essa resposta é bem relativa.
A terapia vai durar o tempo variável e intuitivo de cada um. Pode durar dias, semanas, meses, anos. 
Terapeuta e cliente decidem o momento de iniciar e encerrar. É uma decisão conjunta.

Como acontece a "cura"?

Nós não usamos a palavra “cura” deste modo.  
O objetivo principal da terapia é você descobrir o tamanho da sua liberdade. Não é fazer com que nunca mais sinta tristeza, raiva, ansiedade, solidão, etc. Essas emoções fazem parte da vida: são preciosas fontes de informação. Sinalizam algo importante. Imagine se seu corpo parasse de sentir dor. Como saberia que seu organismo está precisando de recuperação ou ultrapassando alguns limites? Do mesmo modo, você não deve anestesiar sua alma. 
Então, você aprenderá a interagir com seus sentimentos: expressá-los, diluí-los e aceitá-los. Deixará de perseguir ideais tão cruéis, permitindo-se ser humano, inconcluso, único.

Como saber se meu problema tem saída?

Na maioria dos casos, o peso do problema depende mais de como você olha do que como ele realmente é. A sua mente e o seu coração têm uma capacidade admirável e vasta de se regenerar. Isso não quer dizer que certos acontecimentos não gerem desconforto ou que possam ser mudados num plano concreto. No entanto, costuma haver uma imensa parcela de subjetividade na maneira como você olha para os acontecimentos. Em suma, há um bom grau de escolha: você é quem decide se encontra saídas para o problema ou se escolhe permanecer refém.

Please reload

Conteúdo para você

Trabalhar com autoconhecimento

21.6.2018

O que te falta?

14.12.2017

Natureza selvagem

6.12.2017

1/4
Please reload

Voltar para a página inicial