• facebook
  • instagram

Gratidão a todos os médicos do Espírito

1 Sep 2017

 

 

O dia do psicólogo me fez pensar em como tudo começou.

Em 1999, decidi entrar na terapia.


Quem me ajudou primeiro foi Barthô Nigro. Mergulhei nas constelações familiares. Barthô é um artista da alma, viajante do tempo, só quem está perto sabe.

 

Meu segundo terapeuta foi Marcos Rodrigues. Estava com o coração destruído. Marcos me ajudou a colar os pedaços. A me dar colo e a compreender que amor não dói. Com ele conheci Um Curso Em Milagres, livro base em minha vida.

 

Não sei precisar quantos psicólogos e terapeutas me ajudaram nesses 18 anos.

 

O professor lacaniano Ricardo Matias, meu supervisor de estágio; Afonso Fonseca, meu professor do curso de facilitação de grupo vivencial fenomenológico. Bibiana Poggi, Edilma Trindade, Lorena Moura, Eliane Cena, Roberta Rigaud, Aldemy Fernandes, Sueli Maia, Oneida e Sérgio, gente demais.

 

Foram psicanalistas, psicólogos, consteladores, reikianos, monges, leitores de aura, astrólogos, coachs, médiuns, cumpadres de trilha, rede imensa. E coloco todo mundo aqui junto de propósito. Porque todos me ajudaram a sentir, perceber, analisar as vontades do meu coração.

 

Vez ou outra me perguntam: 
- Mas qual é sua abordagem?
E a melhor definição que já ouvi foi de Anna Terra:
- Você é o terapeuta dos pés descalços.

 

Eu amo todos os mestres da psicologia que tiveram coragem de ousar e afirmar verdades móveis: Freud, Lacan, Jung, Reich, Lowen, Perls, Rogers, Hellinger, etc. Mas a ciência da alma vai além dos consultórios clínicos. Como não agradecer também aos gurus, lamas, padres, iogues, pajés, pretos velhos, babalorixás?

 

A todos os médicos do Espírito, seja qual nome for, minha reverência de gratidão.

 

foto: Luma Torres (@lumactorres)

 

 

Please reload

Voltar para a página inicial

Resumo CIA: tópicos do módulo 1

14.7.2019

Resumo CIA: 8a base do autoconhecimento

14.7.2019

Resumo CIA: 7a base do autoconhecimento

13.7.2019

1/17
Please reload