• facebook
  • instagram

Princípios do autoconhecimento | Multidimensionalidade

13 Jun 2017

 

 

Outro princípio importante do caminho do autoconhecimento é a multidimensionalidade.

 

 

 

 

 

A realidade não é algo fixo, ela tem diversas dimensões. A ideia então é muito simples, apesar de a palavra ser meio complexa. A realidade tem diversos ângulos ou dimensões.

 

 

 

 

A gente pode, por exemplo, imaginar alguém que vem visitar Recife e só veio visitar Recife. Então ela considera o planeta Terra um lugar quente. Mas se essa mesma pessoa tivesse ido ao Alaska, por exemplo, ela poderia considerar o planeta Terra um lugar frio. Depende do lugar, depende do tempo, depende da estação, depende de uma série de condições que vão fazer com que ela defina aquilo que está percebendo de um jeito ou de outro.

 

Mas enfim, o planeta Terra é um lugar quente, é um lugar frio? Pode ser os dois, e pode ser inclusive as diversas gradações entre todas essas temperaturas. Isso significa que a realidade é multidimensional, ela tem diversos ângulos, diversas dimensões.

 

A gente pode recorrer a um outro exemplo. Uma pessoa de repente age de uma maneira cordial, gentil num momento. Mas num outro momento ela pode agir de uma maneira áspera, mais rigorosa, mais dura. E é a mesma pessoa. Isso vai depender mais uma vez de tempo, de espaço, de condições, e inclusive do olhar daquele que percebe.

 

A nossa mente também é multidimensional. Você percebe que pode agir como uma criança de 4 anos, que de repente tem medo do escuro. Você pode agir como um adolescente que tem uma alegria juvenil, uma euforia, um adolescente de 15 anos. Ou você pode, por exemplo, agir como um ancião de 90 anos a partir de uma maturidade, uma sabedoria. Tudo vai depender do momento, das condições, de como você se encontra naquele instante.

 

A mente é multidimensional, então ela viaja no tempo e no espaço. O tempo inteiro ela está se deslocando e de repente a gente assume a forma dessa criança que tem medo do escuro, ou desse adolescente, desse ancião. E no entanto, você tem a idade que você tem. Você nem é mais novo e nem é mais velho de uma maneira objetiva.

 

Mas a mente está viajando o tempo inteiro. A gente pode fazer isso com maior consciência e visitar diversas dimensões. A gente pode conversar com essas diversas dimensões. Isso significa que a gente pode mudar o passado a partir de um olhar do presente.

 

A gente pode mudar o passado, visitando essas diversas dimensões, ressignificando essas dimensões. Isso vai influenciar o presente e o futuro. Então, nada é tão definitivo, a realidade não é tão fixa quanto a gente pensa ser.

 

Em resumo, a gente vai percebendo que quanto mais dimensões a gente conseguir contemplar, mais a nossa percepção fica rica e livre. E mais percebemos também que a gente é o grande artista da vida. Através desse manejo dessas diversas dimensões, a gente pode criar novas realidades.

 

A gente pode inclusive visitar o passado, recriando histórias, recriando enredos, novas formas de ver. Isso vai também liberando a gente para viver um novo universo, uma nova manhã que se abre a partir de uma consciência de que a gente é ativo, de que a gente não é só um participante do universo, mas também um grande criador.

 

 

 

 

Please reload

Voltar para a página inicial

Resumo CIA: tópicos do módulo 1

14.7.2019

Resumo CIA: 8a base do autoconhecimento

14.7.2019

Resumo CIA: 7a base do autoconhecimento

13.7.2019

1/17
Please reload